CORPORAL



Epilação a Laser

Pêlos indesejáveis são um problema estético que pode trazer incômodos aos seus portadores. As vezes, mesmo os pêlos “normais”, como os localizados na axila, virilha, e mesmo na face podem se tranformar em problema, por causa da frequente necessidade de se submeter à processos desagradáveis e pouco eficientes de remoção. Outro inconveniente bastante freqüente nas regiões pilosas são as irritações, muito comum em homens na região da barba, e inflamações da pele geradas pela simples presença do pêlo ou decorrentes de sua retirada (foliculite).

O Laser é hoje a mais moderna e procurada técnica de depilação, removendo de 15 a 35% de pêlos a cada sessão. O Laser de Diodo (Lightsheer duet) é um tratamento de última geração projetado para remover os pêlos indesejáveis de forma segura e eficaz, sendo o equipamento direcionado para depilação mais moderno e eficiente do mercado.

O princípio é utilizar a propriedade de receber a luz da melanina dos pêlos, e assim destruir não só o pêlo, mas também o folículo que o produz, conseguindo assim, diminuir o número e a espessura dos pêlos. A Epilação a Laser deve ser considerada não apenas um processo de depilação, mas de tratamento dos pêlos indesejáveis.

Os pêlos tem a capacidade de crescer até certo tamanho e podem cair e ser eliminados espontaneamente. Quando um pêlo é eliminado espontaneamente, um novo pêlo é gerado pelo próprio folículo piloso. É por esse motivo que quando ocorre a depilação por qualquer um dos sistemas convencionais, os pêlos crescem novamente, em quantidade, espessura e cor, iguais ou até aumentadas. Com o uso do Laser, a cada aplicação, uma parte dos folículos pilosos perde a capacidade de produção de novos pêlos, conseguindo em sessões subsequentes um resultado cada vez melhor. Porém, com apenas uma sessão os resultados já são bastante satisfatórios.

O princípio da ação do LASER é a Fototermólise Seletiva, que significa que algumas estruturas do corpo captam mais calor e energia do que outras quando submetidas a exposição da luz. No caso da depilação, a melanina presente no pêlo, recebe a maior parte da energia enquanto a pele recebe menos. A melanina é uma substância escura, e por isso capta mais a luz. O pêlo e sua base possuem grandes quantidades de melanina, sendo a captação da energia transmitida ao folículo piloso, que acaba sendo destruído, eliminando assim a possibilidade de gerar de um novo pêlo. Por esse motivo, o tratamento não deve ser realizado em peles bronzeadas, porque a quantidade de melanina na pele está aumentada, diminuindo a eficiência do procedimento e aumentando os riscos de complicações do tratamento.

Peles mais claras, com pêlos mais escuros e negros tem resultados mais rápidos, Quando a pele tende a ser mais escura, existe a necessidade de se utilizar energias menores, para evitar o dano à pele, e assim se perde um pouco da eficiência, podendo necessitar algumas sessões a mais de tratamento. O mesmo acontece com pêlos mais claros, e mais finos. Estes tipos de pêlo absorvem menos energia, podendo tornar o tratamento um pouco mais demorado.

Assim, não é possível determinar um número exato de sessões para o resultado desejado, mas durante a consulta inicial o médico dermatologista vai avaliar e discutir facilidades e dificuldades, possíveis efeitos colaterais, e fazer uma estimativa que permita uma programação do tratamento.